3 de julho de 2016

Project Life - como e porquê começar



Desde que comecei a me interessar por Scrapbook, Journaling e afins, não tinha encontrado um projeto que fizesse eu querer me dedicar tanto, e me deixasse tão obcecada e apaixonada. Project Life fez com que eu pudesse reunir duas coisas que amo de forma maravilhosa: a fotografia e o scrapbook. Poder criar um álbum personalizado, poder revelar fotos e tê-las guardadas, isso tudo significa muito. 

Já tinha feito um post sobre essa nova mania aqui no blog, você pode lê-lo aqui, mas desde então adquiri muito mais conhecimento, material e ideias que quero compartilhar por aqui sempre. 

Hoje trouxe pra vocês dicas de como e porquê começar Project Life. Não há necessidade de muita coisa, e pode apostar que vai fazer você olhar pras suas fotos de forma totalmente diferente depois disso.

Pra dar início ao Project Life você precisa de coisas básicas como: álbum, plásticos, fotos e cards.



Os álbuns oficiais de Project Life possuem tamanho 12x12, ou 30cm por 30cm, e têm capacidade de diversas fotos na mesma página. Eu não tinha interesse em ter álbuns muito grandes, então optei pelo menor, que é metade disso. 

Claro que como é meio impossível bancar álbuns que custam em torno de 100 reais por aqui, e eu não me contentaria em ter apenas um, por isso comecei com fichários normais do tamanho que queria, que encontro por 10 reais na papelaria Tanby. O diferencial dele é encapar com contact colorido, e assim deixar com cara de álbum mesmo. 



Os plásticos foram os mais difíceis no começo. Hoje é fácil encontrar por aqui os importados, mas como disse, os preços não estão muito bons. Para minha felicidade, a marca Toke e Crie lançou ano passado uma coleção de Project Life, com álbuns, plásticos, cards e etc. Chama-se Scrap Momentos, e tem o mesmo intuito. A única coisa que comprei foram os plásticos, pois foi o que me interessou da coleção. E desde então estou desesperada por mais deles. Precisei fazer uma adaptação nos meus por conta dos furos dos fichários que comprei. Eles tem um espaçamento diferente, mas nada que um furador não resolvesse. 


O tamanho menor, que é o que uso, vêm com plásticos de 3 designs: um para dois cards ou fotos 4x6, outro com um espaço maior e duas divisões 3x4, e o último (que é meu favorito), quatro divisões 3x4. Os pacotes custam em torno de 13 reais, e vêm com 10. E duram, viu? 



Os cards são o diferencial, é isso que faz Project Life ser Project Life, de outra forma é apenas um álbum comum.
Comecei com cards handmade, impressos e feitos de papel de scrap mesmo, mas hoje está mais fácil de encontrar por aqui kits importados (que custam em torno de 200 reais com mais de 600 cards) ou meninas que vendam por um preço amigo em grupos do facebook. 

Estava assinando uma caixa de materiais para PL da Studio Calico ano passado, e mantive isso por seis meses, mas com o aumento do dólar e as taxas, precisei parar porque não compensava mais. Mas durante esse tempo, fui capaz de acumular muita coisa legal.


Os embelishments são totalmente opcionais, claro, mas eles dão um toque a mais nas páginas. Eu sou apaixonada pelos carimbos de silicone e os alfabetos. Todos os materiais aí da foto foram recebidos da Studio Calico e são meu xodó.



Agora, se isso ainda não te convenceu de como essa iniciativa é maravilhosa, vamos a mais alguns motivos para querer iniciar seus próprios álbuns:


Hoje em dia é muito difícil você ver pessoas revelando fotos, guardando-as em álbuns ou em caixas. Isso me chateia muito, pois eu sempre fui fissurada em olhar meus álbuns de quando era criança. Poder ter essa experiência de volta é perfeito. Eu sei, quem quer ainda pode revelar e guardar, mas com muitas fotos às vezes fica difícil você sequer pensar em fazer algo. Project Life me deu um empurrão enorme para eu tirar as fotos guardadas em pastas no computador e deixá-las em lugares melhores.


Hoje tenho documentado minha viagem à Buenos Aires, uma viagem que fiz pra Curitiba, e momentos aleatórios do meu dia a dia que eu adoro poder ficar olhando. 




Sem contar que, o fato da gente poder misturar tudo isso com scrapbook, faz com que você tenha infinitas possibilidades de layout, e assim não fica algo cansativo ou tedioso de olhar. Tudo que podemos juntar nas páginas faz com que nossas memórias daqueles momentos sejam ainda melhores.






Acho que depois disso deu pra entender porquê estou tão obcecada, não é? Espero que tenham gostado das dicas, e se quiserem ver mais coisas sobre isso, é só continuar acessando o blog!

6 comentários:

  1. Deve ser delicioso. Que tal montar um pra mim???

    ResponderExcluir
  2. Deve ser delicioso. Que tal montar um pra mim???

    ResponderExcluir
  3. Que idéia legal!!..Só não entendi onde comprou os plásticos e os cards..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os plásticos você encontra em qualquer loja que venda material de artesanato. Os cards eu compro pela internet, ou em sites internacionais ou direto com meninas que tenham.

      Excluir

Obrigada pela visita. Espero que tenha gostado e que volte mais vezes. Se quiser deixar um recado, fique à vontade!