3 de fevereiro de 2014

A Maldição do Dente de Leão


Foto: castlescrownscottages.blogspot.com.br (via Pinterest)


Dizem que em terras desconhecidas dos homens, a magia ainda existe. E acompanhado da magia, há a maldição. 

Havia uma garota, nessas terras distantes, que era apaixonada pelas florestas. Passava horas passeando por entre suas árvores, sentindo seus musgos e sentando em seus troncos. Sua cabana era escondida de tal forma, que nenhum homem ousava se aproximar. Diziam que era feiticeira, mas também que era doente. Não saía de lá, ninguém sabia de onde viera ou para onde iria. Na ponta de seus delicados dedos, dentes de leão os ocupavam.

Naquele tempo diziam que uma maldição havia caído sobre ela ao tentar soprar aquelas pequenas criaturinhas, sem saber que eram fadas escondidas. Enraivecidas, as fadas a amaldiçoaram por toda a eternidade. Não envelheceria, não poderia morrer, e teria dentes de leão em seus dedos, para nunca se esquecer. Quem se aproximasse, um fim terrível iria ter.

O medo a impedia de sair da floresta, então ela se acostumara ao clima úmido e silencioso. Construíra uma vida longe de todos que outrora conhecia, e passava os anos estudando plantas, animais e tudo que habitava aquele lugar repleto de magia. 

As fadas, com pena daquela garota tão bonita de cabelos pretos e pele clara, deixaram que, um dia, um belo rapaz se aproximasse. Ele entrou na floresta por engano, e sem saber para onde ir, se embrenhou cada vez mais. Por acaso -ou destino- encontrou a casa dela. As fadas desejaram que eles se apaixonassem e vivessem felizes até o fim dos dias dele, mas elas esqueceram-se da terrível consequência de alguém se aproximar da garota. 

A paixão tomou conta dos dois no momento em que se viram, mas ao primeiro toque da menina no rosto do rapaz os dentes de leão criaram vida e espinho, e o rasgaram a face. Assustada, ela correu para bem longe. As fadas tentaram socorrer o rapaz, mas em vão. Quanto à garota, dizem que está perdida na floresta até hoje; Imortal, indefesa, sem contato com qualquer espécie. Seus dedos tornaram-se espinhos, seu corpo tem machucados que jamais irão sarar, e em seu rosto lágrimas insistem em correr por tudo aquilo que ela não pôde ter.

4 comentários:

  1. UAUU,
    que final mais trágico.

    Me perdi no título do texto. Essa história dá um livro, não dá?


    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. O título se refere à maldição que a acometeu ao tocar um dente de leão (:

    Essa história certamente daria um livro, há bastante coisa que poderia ser explorada.

    Obrigada pelo comentário!

    ResponderExcluir
  3. Oi Larissa, legal achar teu blog! Você teria interesse em trabalhar esse conto lá na disciplina de construção de textos? Pense nisso.

    ResponderExcluir
  4. Eu teria muito interesse nisso, professor! Estou com planos de transformá-lo em um livro para um concurso!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Espero que tenha gostado e que volte mais vezes. Se quiser deixar um recado, fique à vontade!