4 de setembro de 2013

Repostagem - Resenha de Labirinto de Kate Mosse



Não sei se vocês sabem, mas antes do Telling Tales eu era a dona do Pensando & Lendo. Lá postei muitas resenhas, algumas das quais me orgulho até hoje. Então decidi que repostarei algumas delas aqui no Telling Tales :D E a primeira será... Labirinto de Kate Mosse:


A descoberta de dois esqueletos, um anel antigo, uma caverna sombria, o desenho de um labirinto e uma fivela velha nunca resultou em algo tão misterioso. O que antes parecia uma simples escavação de arqueólogos vira uma corrida contra o tempo, a descoberta de segredos muito antigos e a criação de muitos outros.

Quando Alice Tanner decidiu ajudar como voluntária na escavação de sua amiga Shelagh, ela só queria ocupar seu tempo na bela cidade de Carcassone, e quem sabe encontrar algo valioso sem a ajuda de ninguém. Mas após um deslize ela vê tudo indo por água abaixo. Ou melhor, por montanha abaixo.

O livro todo reveza entre períodos de 2005 com Alice e períodos de 1209 com Alaïs, uma mulher misteriosa que sempre apareceu nos sonhos de Alice, como se seu espírito a visitasse para querer dizer alguma coisa. E isso só se torna mais forte após a descoberta do desenho do labirinto, e então uma história muito antiga começa a ser revelada sobre a trilogia do Labirinto e os mistérios que a envolvem. E que envolvem também Alaïs e Alice de uma forma que chega a ser mágica. 

As histórias parecem se interligar. Passado e futuro juntos num único livro, misturando-se tanto que é impossível distinguir um do outro. É como se acontecessem no mesmo período. Uma história, uma lenda e um mistério que perduram por anos a fio, sendo revelados muito tempo depois de seu inicio, e causando uma reviravolta inacreditável.

Devo dizer que após terminar o livro minha vontade foi começar tudo de novo, mas infelizmente o livro não é meu e precisou ser devolvido. Fiquei na vontade. 

O livro tem um pouco do estilo do Dan Brown, então pra quem gosta muito mesmo dos livros dele, como eu, vai adorar Labirinto. Toda a busca pelo Graal no livro vai te deixar com olheiras por muitos dias, acredite em mim. 

O livro é enorme, mas são 555 páginas de pura aventura, acontecimentos... Em nenhum momento eu fiquei cansada de ler ou de saco cheio da história. Não tem um capitulo chato no livro, e eu falo totalmente sério. Estava com saudades de livros assim, com muita aventuras e mistérios. Só gostaria que tivesse alguma continuação. Comecei a ler Sepulcro se Kate Mosse esse ano, mas empaquei antes da metade do livro. Esperava mais dele, e fiquei cansada porque pareceu muito enrolado. Talvez eu não estivesse animada para ler algo daquele estilo no momento, e pode ser que eu goste se começar a lê-lo de novo, mas ainda assim creio que sempre vou preferir Labirinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Espero que tenha gostado e que volte mais vezes. Se quiser deixar um recado, fique à vontade!